O eco da natureza, em Sintra!

Nunca aconteceu com vocês, ao estarem em um lugar diferente, de sentirem mais conscientes sobre natureza à vossa volta? E ficarem a pensar o quanto temos sorte quando estamos perto das arvores, das flores e diferentes tipos de plantas?

Eu senti isso no outro dia quando fui à cidade de Sintra, em Portugal. Se bem que não há como não se deixar seduzir pela ”vibe natureba” daquela cidade.

Foi uma overdose de verde, por todos os lados, por onde eu andei!

E de todas as sensações boas (e de pertença!) que eu tive, enquanto passeava pela Quinta da Regaleira e o Palácio Nacional da Pena, ficou uma na memória e partilho convosco:

“A natureza que está à minha volta é minha casa. A nossa casa. Somos os moradores desta casa porque fazemos parte dela, desde sempre.

Somos os moradores.

Não somos: Os donos, os senhorios.”

A natureza tem o poder imediato de inspirar-me a ter pensamentos e palavras sobre o que ela própria representa.

A inspiração foi tanta que consegui colocar a criatividade no papel. Mas isso conto-vos e mostro no próximo post.

 

Anúncios

Arte Urbana na ilha de Sto. Antão

A manifestação artística no espaço público prende a atenção de qualquer um. Alimentar a alma e o coração com cores que preenchem gravuras, ao virar uma rua, melhora o dia!

A pequena Ribeira Grande de Sto. Antão é confinada por desenhos gigantes que são apreciados por todos que por ali passam. A parede de uma casa ou prédio é tela. A arte se faz gratuita. Ela é vizinha.

Diante da dificuldade de enquadramento de mais murais com o conceito de arte urbana perante as instituições públicas, queremos mais estátuas vivas, malabaristas, contadores de histórias, palhaços e, se não for pedir muito, cinema ao ar livre gratuito!

Precisamos alimentar essa experiência humana, esse modo de viver…

img_1763-2

img_1762

img_1760-2img_1766-2

Mercado Municipal de Mindelo, Ilha de São Vicente

Foram dias de muita “sabura”. Pouco tempo para aproveitar tudo o que pequeno “brasilin” tem para oferecer. Mas, o suficiente para fazer recordações.

Um dos lugares que eu mais gostei, em São Vicente, foi o Mercado Municipal de Mindelo.

Genuinamente, não reparei na estrutura do lugar. Ou, se o chão estava limpo e as paredes bem pintadas. Eu vi pessoas. Senti cheiros. Ouvi gargalhadas e gritos.

Emoções, não faltaram!

PicMonkey CollagePicMonkey Collage 3PicMonkey Collage 5PicMonkey Collage 4PicMonkey Collage6