Da outra janela

janelaLembro-me quando nos conhecemos e éramos de carne e osso. As feições e as imperfeições eram vistas de perto. O brilho no olhar, também!  Nos meus dias de sorte, da janela da minha casa, os nossos olhos se encontravam. Mas, rapidamente fugiam um do outro. Ali, naqueles segundinhos, eu sentia aquilo que para mim não tinha nome.

Eu nunca te escrevi uma carta. E me arrependo, profundamente, por isso. Hoje em dia, são poucos os que escrevem. Pois, ouvi por aí que tal coisa está fora de moda. Eu sei, os tempos mudaram. Para te “ver” posso ligar a janela que liga. E desliga. A janela virtual. Convivemos através dos likes que damos um ao outro. Com um clique sei o que comeste, por onde andas e – talvez – por onde vais.

Confesso, gostava mais de te ver da outra janela. A janela da minha casa.

Anúncios

4 thoughts on “Da outra janela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s